Treino dos Trilhos sem Destino

Este é o primeiro fim-de-semana de uma série deles até Maio, em que existirá dose dupla de treinos mais ou menos longos. Hoje o objectivo era correr 4 horas.

Sempre a subir

Também tivemos de molhar os pés!!!


Para não fazer mais um treino a solo, aproveitei para me juntar ao treino dos Lunáticos da Corrida, que tinha por objectivo correr 30 Km sem destino pela Serra de Sintra.
Às 8h00 da matina e ainda meio ensonado lá estava na Barragem do Rio Mula, ponto de encontro onde cerca de 15 aventureiros e aventureiras partiram à conquista dos 30 Kms.
Como íamos sem destino, começamos por estradões, mas depressa nos desviamos para “trilhos” à espera de serem desbravados. Felizmente não foi tão violento como no treino da semana passada, mas uma coisa é certa, o Xavier não pode ir à frente a escolher caminhos nos treinos. A frase famosa dele é “o trilho está a 200 metros”!!!

Como ainda não sei bem os nomes e os caminhos da Serra de Sintra, sei que passámos pelos Capuchos, pela Peninha, pela Pedra Amarela, pela Quinta do Pisão, e pouco mais. Mas o percurso do treino está aqui por baixo, pelo que se quiserem mesmo saber é espreitarem.

A variedade do percurso colocou mais uma vez à prova os meus ténis Evo Ferus, da gama minimalista da Mizuno. Fosse a subir, a descer, nos estradões, na lama, nos riachos, novamente na lama, nas pedras, nunca perderam a fiabilidade e tracção, apesar de ainda necessitar de adaptar melhor a minha passada.
Santuário da Peninha, fantástico nesta manhã de sol.

Foi dia também de testar a mochila Raidlight Ultra Olmo 12 com mais carga que a semana passada. Mochila carregada com 3 litros de líquidos, comida, roupa, telefone e mais alguns acessórios, colocada às costas na totalidade do treino, nunca se fez sentir desconfortável ou com qualquer impacto menos positivo durante o treino. Falta fazer um teste ainda mais longo com a mochila igualmente carregada, mas parece-me que irá passar novamente com distinção. Em breve colocarei aqui o resultado dos testes.

Por entre árvores e ramos 🙂 Cortesia das fotos: Iosif Bletan.

No final e após algumas voltas pela Serra, o treino terminou apenas com pouco mais de 28 Kms e 977 metros de desnível positivo. Todo o pessoal chegou bem-disposto e animado, e ainda houve tempo para um convívio final, onde as atletas presentes mostraram que para além de excelentes atletas são igualmente excelentes cozinheiras/doceiras.


Amanhã há mais no Treino Trilhar Lisboa.

Continuação de bons treinos e de boas provas.

Sobre mim…

Chamo-me Nuno Gião e sou um atleta de pelotão que gosta de correr longas distâncias. Se há uns anos atrás me tivessem dito que ia correr uma meia maratona eu chamaria louca a essa pessoa. Imaginem se me dissessem que em 2014 iria correr uma prova 100 Km... Actualmente corro Ultra Trails, participo em desafios de endurance na natureza e é sempre uma enorme satisfação que cruzo as mais fantásticas paisagens. Tento superar os diversos desafios a que me proponho. A vida é demasiado curta e bonita para ser desperdiçada sentado num sofá.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *