Está feito o MIUT

Está feito o MIUT

Como previ há uns dias, foi bem atípica a minha participação neste Madeira Island Ultra Trail.

Uma prova fantástica, diferente de tudo o que já corri em Portugal continental, seja Sintra, Arrábida, Estrela, Arga ou Gerês, sobretudo pela brutalidade, dificuldade e espectacularidade de todo o percurso que perfaz o MIUT.

A não recuperação total da lesão no tornozelo que me tem afectado, a prudência e a vontade de chegar ao fim, impediu que fizesse o percurso a correr como seria suposto, tendo optado por correr, marchar ou correr ligeiramente, de modo a evitar qualquer azar que o piso traiçoeiro pudesse proporcionar, afinal sempre eram 115 Km e 6800m D+. Foi uma prova onde a sorte me acompanhou e onde a resiliência e a força mental superaram todas as adversidades que foram aparecendo pelo caminho.

Cruzei todos os pontos de controlo dentro do tempo limite, e terminei a prova em 30h44, com uma hora e um quarto de folga face ao tempo limite. Com dois tornozelos em condições sei que faria esta prova em bastante menos tempo, provavelmente menos 6 a 7 horas, mas esta “teima” ficará para a segunda participação, quem sabe se em 2016.

A história desta prova está a ser cozinhada e será partilhada nos próximos dias.

Até lá fica o vídeo da chegada, clicando aqui 🙂

Sei que muitos seguiram esta aventura, mas quero agradecer em particular ao IMT Instituto de Medicina Tradicional e ao Kalorias LAV, que me apoiaram e permitiram uma recuperação para os mínimos admissíveis a participar no MIUT, à Joaquina, João, Alexandre, Bruno, Madalena, Sandra, Nelson, Lilian e restante grupo, que me acompanharam com muito fervor online à distância; à Linda pelo alojamento e boa disposição, e à Isabel, Paula, Ricardo e Andreia pela claque ao vivo e a cores.

De todos os atletas há meia dúzia, que por termos feitos bastantes quilómetros juntos, também quero agradecer a companhia e boa disposição até ao final, Diogo, Ricardo, Miguel, Picão, Rui, João Paulo, o grande Artur e de certeza mais um ou outro que agora não me recordo, a todos eles o meu obrigado e parabéns pelo desafio igualmente cumprido.

Continuação de bons treinos e de boas provas!!!

Published byNuno Gião

Chamo-me Nuno Gião e sou um atleta de pelotão que gosta de correr longas distâncias. Se há uns anos atrás me tivessem dito que ia correr uma meia maratona eu chamaria louca a essa pessoa. Imaginem se me dissessem que em 2014 iria correr uma prova 100 Km… Actualmente corro Ultra Trails, participo em desafios de endurance na natureza e é sempre uma enorme satisfação que cruzo as mais fantásticas paisagens. Tento superar os diversos desafios a que me proponho. A vida é demasiado curta e bonita para ser desperdiçada sentado num sofá.

No Comments

Post a Comment

%d bloggers like this: