10 Conselhos para correr uma Ultra

10 Conselhos para correr uma Ultra

1 – A Distância

Nota mental: Não é a distância por si própria que nos irá “matar”. O que a distância faz é combinar um acumular de situações com que temos de lidar. Existem sempre diversas situações a acontecer e essas situações vão repetir-se vezes e vezes sem conta. Isto quer dizer que uma situação que consideremos irrelevante nas primeiras duas horas de corrida pode vir a torna-se bastante arreliadora ou desafiante oito, dez ou mais horas depois.

2 – Os pés

Aprender a amar os teus pés. Cortar as unhas rentes e direitas, eliminar calosidades e manter a pele flexível. A prevenção é sempre melhor que os melhores cuidados de emergência durante a prova.

3 – Fricção

Analisar o que pode causar assaduras e/ou bolhas com diferentes tipos de equipamentos, a diferentes níveis de esforço e com condições atmosféricas diversas. Se não o fizermos o dia prova poderá redundar num falhanço total. A única maneira de fazer isso? Experimentando.

4 – Publicidade

Não acreditar em tudo o que a publicidade diz. Só porque dizem para tomar três géis por hora não quer dizer que, na realidade, necessitemos de os tomar. Lembrem-se que quem definiu essa regra foram precisamente os diversos fabricantes de géis.

5 – Correr leve

Só porque temos uma mochila nova e espectacular, não significa que temos de a encher de tralha e equipamento para uma prova. E, com tanto equipamento disponível, é muito fácil isso acontecer. Controlar bem o que se leva na mochila e/ou experimentar correr com uma mochila mais pequena ou um cinto, é fundamental para redescobrir aquela sensação de leveza durante a corrida.

6 – Sentir-nos bem

Uma óptima maneira de abstrair a mente dos nossos próprios problemas é acompanharmos outro atleta um pouco mais lento ou com menos experiência e ajudá-lo durante a prova ou segmento da prova. Partilhar a nossa própria experiência e ajudar outros atletas faz sempre sentir-nos úteis.

7 – Perder tempo

Se nos vai fazer perder tempo, não vamos fazê-lo. Organizar a mochila de modo a alcançar o equipamento que precisamos quando precisarmos desse equipamento. É importante utilizar todas as bolsas e bolsos suplementares da melhor maneira possível.

8 – Mitos das corridas

Não acreditar na publicidade enganosa: Na linha de partida todos os atletas ou não treinaram o suficiente, ou estão lesionados, ou planeiam ir num ritmo calmo. E se se acreditar nisso…

9 – Ser líder da própria corrida

Nunca assumir que o atleta à nossa frente sabe o percurso ou para onde está a ir. Devemos preparar e planear a nossa prova, e estar preparados para “navegar” da melhor maneira para nós próprios.

10 – Recuperar

É absolutamente possível não correr nos 10 dias anteriores a uma corrida de 100 quilómetros, após torcer um tornozelo na recta final dos treinos. Acreditem em mim que eu sei.

Continuação de bons treinos e de boas provas!!!

Published byNuno Gião

Chamo-me Nuno Gião e sou um atleta de pelotão que gosta de correr longas distâncias. Se há uns anos atrás me tivessem dito que ia correr uma meia maratona eu chamaria louca a essa pessoa. Imaginem se me dissessem que em 2014 iria correr uma prova 100 Km… Actualmente corro Ultra Trails, participo em desafios de endurance na natureza e é sempre uma enorme satisfação que cruzo as mais fantásticas paisagens. Tento superar os diversos desafios a que me proponho. A vida é demasiado curta e bonita para ser desperdiçada sentado num sofá.

No Comments

Post a Comment

%d bloggers like this: