Pneus novos rumo ao UTMB

Quem costuma acompanhar as minhas aventuras, sabe que há cerca de 4 anos me converti aos ténis minimalistas e com drop 0. Este tipo de sapatilha, na minha opinião, quer em estrada quer em trilhos proporciona a forma mais natural de correr.

Para correr em estrada a escolha dos pneus esteve pacifica até há quase dois anos atrás, quando a Mizuno descontinuou o modelo Cursoris e fiquei sem uma alternativa económica e com que me sinta 100% satisfeito a correr. Actualmente utilizo os modelos Runfree da Nike, que não são de todo a mesma coisa que os Mizuno, mas dentro do género são dos mais económicos que consigo comprar no mercado.

ferus
Uns Mizuno Wave Evo Ferus com que fiz os 100Km do UTSM, drop zero e 8mm de sola para amortecimento

Nos trilhos a história é parecida. A única preocupação adicional é que aqui tenho de escolher um modelo que igualmente proteja bem os pés. Utilizei diferentes marcas e diversos modelos com baixo perfil e drop abaixo de 4mm, até que o ano passado experimentei os Altra Lone Peak. A Altra é uma marca americana que produz ténis com drop zero e com um formato natural do pé, permitindo correr com uma movimentação do pé completamente livre. A sensação que tive quando experimentei os Lone Peak foi a mesma de quando calcei os Mizuno Cursoris pela primeira vez, parecia que estava a correr de pantufas. Fiz mais de 1000 Km com os Lone Peak 2.0, já vou em mais de 400 com a terceira geração deste modelo, os Lone Peak 2.5, mas nas distâncias grandes sentia que ainda me faltava qualquer coisa. Não sou propriamente levezinho e os especialistas recomendavam algo com mais amortecimento.

Um pouco na dúvida e um pouco a medo resolvi comprar uns Altra Olympus 2.0. Este é o modelo com mais amortecimento da Altra e observados de fora parece que se vai calçar uns antigos sapatos de plataforma. As características que tanto aprecio do drop zero e do formato natural para o pé estão lá, e as questões estéticas são as que menos importam na escolha acertada de umas sapatilhas.

A1655-1-2
Os Altra Olympus 2.0 com que irei fazer os 170Km do UTMB, drop zero e 36mm de sola para amortecimento

E não é que gostei?! Pensei que a altura da sola ia ser um problema para os meus tornozelos mas pelo contrário é uma sapatilha com bastante estabilidade, talvez aquela em que senti mais resistência para evitar torcer os mesmos. Corre-se bem, sem qualquer tipo de problema devido à altura da sola, e consigo correr de novo sem medos nos locais mais técnicos, seja a subir seja a descer. No Trail da Salamandra da noite passada tive a oportunidade de fazer uma descida de downhill a alta velocidade e que bem que me soube, já há muito tempo que não fazia uma coisa destas.

Ainda continua a estudar e a perceber este modelo, mas sem dúvida que já conquistaram a minha confiança para os utilizar no UTMB.

Continuação de bons treinos e de boas aventuras!!!

_____________

Partilho novamente este fantástico vídeo sobre Santo Antão, a Ilha onde iremos realizar o Ultra Trail Camp 2016 em Outubro.

Vejam o vídeo e descubram um pouco mais desta ilha mágica!

Sobre mim…

Chamo-me Nuno Gião e sou um atleta de pelotão que gosta de correr longas distâncias. Se há uns anos atrás me tivessem dito que ia correr uma meia maratona eu chamaria louca a essa pessoa. Imaginem se me dissessem que em 2014 iria correr uma prova 100 Km... Actualmente corro Ultra Trails, participo em desafios de endurance na natureza e é sempre uma enorme satisfação que cruzo as mais fantásticas paisagens. Tento superar os diversos desafios a que me proponho. A vida é demasiado curta e bonita para ser desperdiçada sentado num sofá.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *