Antes e depois da pulseira vermelha

​Chamonix, dia 2, ou seja ontem.

O perfil típico do Trail Runner que circula por Chamonix não é muito diferente do seguinte estereótipo: ténis ou chinelos quase sempre da Salomon. A Hoka é também uma das marcas mais populares. T-shirt de finisher de uma prova qualquer com muitos quilómetros algures num local distante, quanto mais exótica melhor. Calções de corrida, muitos de compressão, como se fossem correr dali a minutos, e Garmin Fénix 3 ou Suunto no pulso.

Eu, por opção, ia trajado um pouco off the beaten track: Crocs nos pés, calções de passeio, t-shirt do Super Homem (sim sou fã do Super Homem), e sem relógio no pulso.

Com Anton Kupricka, um dos mais famosos atletas do mundo

Tanto ontem como anteontem, circulei várias vezes pela feira do UTMB onde há um corredor, talvez com 300 metros, dedicado apenas aos organizadores das mais diversas provas pelo mundo fora. Enquanto por lá circulava, os expositores olhavam para mim e ficavam na dúvida: será este um corredor ou andará apenas a passear?!

Uns arriscavam e vinham falar comigo, entregavam-me flyers ou outros materiais, mas a maior parte optava pela segunda opção, pensariam que andava em Chamonix a veranear e não faziam qualquer tipo de abordagem.

Porém ontem depois das 14h tudo mudou.

Levantado o dorsal, pulseira vermelha de atleta do UTMB no pulso, e com o mesmo traje off the beaten track era agora ver todos os expositores a meterem conversa e a entregarem todos os materiais e mais alguns sobre as suas provas.

A diferença entre ter ou não uma pulseira vermelha no pulso…

Continuação de bons treinos e de boas aventuras!!!

_____________

Gostas de correr e de aventuras em locais exóticos? Queres viver uma aventura única num local único?

Do que estás à espera para te juntares à expedição Ultra Trail Camp 2016 em Cabo Verde 😉

Sobre mim…

Chamo-me Nuno Gião e sou um atleta de pelotão que gosta de correr longas distâncias. Se há uns anos atrás me tivessem dito que ia correr uma meia maratona eu chamaria louca a essa pessoa. Imaginem se me dissessem que em 2014 iria correr uma prova 100 Km... Actualmente corro Ultra Trails, participo em desafios de endurance na natureza e é sempre uma enorme satisfação que cruzo as mais fantásticas paisagens. Tento superar os diversos desafios a que me proponho. A vida é demasiado curta e bonita para ser desperdiçada sentado num sofá.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *