Grande Prémio da Cruz Quebrada

Domingo foi dia de correr no Troféu de Oeiras, no Grande Prémio de Atletismo da Cruz Quebrada, uma prova de estrada com 7350 metros.

A distância desta prova poderia levar a pensar que seria uma pera doce concluí-la, mas como todas as provas, esta também teve a sua história.

Primeiro, uma prova com pouco mais de 7Km quer-se corrida rápida, mas sendo esta a segunda semana do meu plano de treinos, e tendo feito um treino de 24Km no Sábado, as pernas estavam tudo menos soltinhas para correr rápido.

Por outro lado o mini troféu com o pessoal do trabalho não permitia que facilitasse, e teria de gerir esta mini competição ao longo da corrida. Fomos os mesmo quatro que corremos os Trilhos Saloios.

A partida saiu atrasada cerca de 30 minutos e o aquecimento que tinha feito já tinha perdido o seu efeito. A partida era à sombra, estava fresquinho e estava de novo frio. O Cabaça acelerou e só o vimos de novo na meta. O Moisés, o Fonseca e eu, seguimos à vista uns dos outros no primeiro quilómetro e picos, até que eles aceleraram um pouco e eu mantive-me no meu ritmo sereno, perdendo-os de vista durante uns metros. Na subida que vai do campo de ténis do Jamor até ao Kalorias de Linda-a-Velha, apanhei o Moisés e recomecei a ver o Fonseca.

Mantive-me sereno quando começou a descida. Pensei que não devia abusar e manter o plano de rolar com calma estas primeiras quatro semanas de treino e até perder mais uns quilitos. Ia nestes pensamentos e o Moisés passa por mim de novo. Segui a cerca de 20 metros dele e quando a descida acentuou mais decidi acelerar um pouco. Às tantas dou por mim a ir a correr a 3:15 atrás do Moisés e é certo que fiquei a menos de meia dúzia de metros dele. Felizmente decidi parar o exagero e fui calmamente até à meta, tendo terminado este mini troféu na última posição, nas próximas provas vou ter de recuperar posições.

Continuação de boas aventuras!!!

II Trilho Saloio

Sexta-feira foi dia de ir até Covas de Ferro participar no II Trilho Saloio, a primeira prova do Troféu Sintra a Correr.

Dia chuvoso, o que indiciava que uma parte do percurso poderia estar enlameado, o que se veio a confirmar.

Esta prova tinha o aliciante adicional de ter mais colegas do trabalho a participar, estando assim aberta uma mini competição entre nós. Dos quatro que participámos nesta mini corrida só nossa, terminei em segundo, já que o Cabaça (que não treinava há 3 meses) se revelou em grande forma.

A prova, integrada no Troféu Sintra a Correr, foi organizada com a competência e simpatia reconhecida à equipa dos Montes Saloios. Percurso de 6300 metros, sobretudo em estradões e num ou outro trilho mais estreito, onde a principal dificuldade acabou por ser a lama com que fomos brindados em alguns troços.

A minha prova foi mais ou menos dentro do esperado, a um ritmo médio de 5:44/Km e a controlar a frequência cardíaca que ainda não estabilizou nos níveis habituais de treino e corrida, mas que com o treino começa a dar sinais de voltar à melhor forma.

Há que continuar a treinar. A próxima prova do Troféu de Oeiras é no próximo Domingo, e aí veremos como está a progredir a minha forma.

Continuação de boas aventuras!!!

Grande Prémio de Porto Salvo

Domingo foi, como tinha referido no artigo anterior, o inicio do Troféu das Localidades e, o meu regresso às corridas de estrada.

Já não me lembrava bem das sensações de correr uma prova de estrada.

O burburinho dos milhares de participantes.

A sensação antes da partida de que vou ser atropelado por toda a multidão que se encontra atrás de mim.

As picardias entre os atletas ao longo da prova.

A superação dos objectivos “invisíveis” que vou definindo já no decorrer da prova.

 

Após uma série de meses de treinos muito limitados, á altura de tentar retomar a forma rumo aos 100Km. É uma espécie de “dos 100Kg aos 100Km” parte II. Ainda estou na fase inicial de perder o peso que acumulei ao longo dos últimos meses, mais ou menos 10Kg só para ficar mais confortável.

O ritmo também é agora bem mais lento do que já foi, mas não há milagres e, devagar, irei de novo chegar à forma desejada.

Esta corrida indicava que teria cerca de 8Km e o meu objectivo era realizá-la na minha zona 3 dos batimentos cardíacos. Objectivo não atingido já que, segundo o meu registo, corri cerca de 70% da prova um pouco acima da zona 3.

Batimentos cardíacos à parte, todo este controlo resultou numa média de 5:30/Km o que deu pouco menos de 43 minutos para cumprir 7,7Km.

Mesmo assim mais para o rechonchudo, deu para ficar na posição 96 do meu escalão e em 456 da geral, não foi bom, mas também não foi péssimo, foi assim só para o deslavado.

Venham mais treinos e menos quilos, rumo aos 100Km.

Continuação de bons treinos e de boas aventuras!!!

I Treino da Fábrica de Pólvora

Desafiei alguns amigos a virem correr Domingo nos arredores da Fábrica da Pólvora de Barcarena.

O grupo que se juntou não era grande mas era bom, e desafiámos as rampas de Barcarena e arredores com vontade e determinação.

DSC00375

Houve quem só tenha feito metade, quem só tenha feito dois terços, mas eu acabei por correr 34Km nesta manhã domingueira, onde não estava prevista chuva, mas onde ainda tomámos três banhos que até souberam bem e refrescaram as ideias.

Elapsed Time Moving Time Distance Average Speed Max Speed Elevation Gain
03:22:25 03:13:39 31.88 9.88 21.60 771.20
hours hours km km/h km/h meters

Um dia destes haverá convocatória para o II Treino da Fábrica de Pólvora, onde o requisito para participar é ter força nas pernas. Estejam atentos.

DSC00388

Continuação de bons treinos e de boas aventuras!!!

 

Gosto de coincidências

Gosto de coincidências. Dia de treino leve, em modo relax e envolto nos meus pensamentos. O vento sente-se e o mar está picado. As pranchas de bodyboard invadem a praia de Paço de Arcos e tenho inveja dos que estão dentro de água. Corro e dou por mim no pontão da Marina de Oeiras. 

Marina de Oeiras (Pontão)

Penso nisto e naquilo e vem-me de novo ao pensamento a água e o quanto me apetecia dar um mergulho. Uma onda galga o pontão e dá-me um banho de cima abaixo. Gosto de coincidências. Continuo a minha corrida a rir-me sozinho. Confirmo, a água estava boa e o banho soube-me bem.

Track do treino taper #5 em modo relax disponível aqui.

Bons treinos e melhores corridas!!!