Vamos apoiar a Selecção Nacional

Amanhã, dia 10 de Junho, é dia de Portugal e dia da Seleção Nacional de Trail que compete Campeonato do Mundo de Trail 2017 na Tuscânia em Itália.

Depois da brilhante participação no Campeonato do Mundo de 2016 que decorreu no Gerês, é com alguma expectativa (apesar da ausência do Tiago Aires), que irei acompanhar a nossa equipa neste campeonato.

A titulo individual aposto no brilharete do Hélio e da Inês, que se estiverem em forma, irão ser capazes de nos surpreender a todos pela positiva.

Continuação de bons treinos e de boas aventuras!!!

Os melhores momentos do Trail World Championships 2016

Os melhores do mundo do Trail Running estiveram no Gerês.

Faltou, talvez, a melhor selecção dos Estados Unidos, para a competição ser ainda mais forte.

Assim o título decidiu-se entre franceses e espanhóis, com o Espanhol Luis Alberto Hernando a conquistar o título individual masculino e a francesa Caroline Chaverot a ganhar o título feminino. Por equipas a França fez a dobradinha, vencendo a classificação colectiva em masculinos e femininos.

Foi uma competição enorme, como se quer de um Campeonato do Mundo, muito bem organizada pelo Carlos Sá e a sua equipa, e de todos os artigos, entrevistas ou reportagens que tenho lido, é unânime que esta foi uma grande prova e uma excelente competição.

A equipa portuguesa também se portou muito bem, e apesar de alguns contratempos com lesões ainda conseguiu um brilhante sexto lugar nos femininos e quinto lugar nos masculinos.

Foi pena não estar presente uma massa humana correspondente à dimensão desta prova a apoiar os atletas nos melhores pontos do percurso, zona da meta incluída, mas mesmo assim considero que estamos a melhorar a nossa cultura desportiva.

Partilho aqui convosco o vídeo com os melhores momentos desta competição.

Continuação de bons treinos e de boas aventuras!!!

Campeonato do Mundo de Trail Running

 

Amanhã muitos de nós terão o privilégio de assistir aos Campeonatos do Mundo de Trail Running. Quem quiser ver ao vivo muitos dos melhores atletas da actualidade desta modalidade, apenas tem de se deslocar até ao Gerês e esperar pela sua passagem, e de certeza que não vai dar o seu tempo por perdido.

As Selecções Nacionais de cada país, estão representadas ao mais alto nível, à excepção talvez dos Estados Unidos que não trás os seus melhores atletas, a adivinha-se uma competição renhida, com destaque, talvez, para as selecções de Espanha e França, que apresentam os seus melhores atletas.

A Selecção Nacional também está muito bem representada, e pode ser que o factor “casa” possa ser uma mais-valia para fazermos um brilharete.

portugal

 

A corrida tem início às 5h00 em Rio Caldo e percorrerá 85Km até à meta em Arcos de Valdevez, onde os primeiros deverão chegar por volta das 13 horas. Podem consultar todo o percurso da prova e os melhores locais para assistir clicando aqui.

Esta é uma oportunidade única de assistir a um evento de classe mundial, com muitos atletas de topo. Aproveitem 😉

Um voto de boa sorte a todos os atletas participantes e em particular para a nossa Selecção!

Continuação de bons treinos e de boas aventuras!!!

E este fim-de-semana foi a acompanhar o MIUT

Este foi um fim-de-semana cheio de emoções, não na primeira pessoa, mas sim a acompanhar todos os amigos que foram correr o Madeira Island Ultra Trail.

Uma primeira honra aos vencedores, Zack Miller que pulverizou a concorrência ao concluir os 115 Km em menos de 14 horas nos homens, e a francesa Caroline Chaverot com 15 horas de prova a vencer nas mulheres, tirando mais de 3 horas ao tempo da Ester Alves que venceu o ano passado. Ambos os tempos extraordinários face às edições anteriores.

Vejam o vídeo impressionante do abastecimento do Zack Miller, segundo consta o mais longo que fez ao longo da prova, clicando aqui.

Nos amigos, foram tantos a participar que não vou conseguir mencionar todos, pelo que da meia dúzia que me é possível agora lembrar destaco:

A Sofia Roquete e a Nádia Casteleiro, a primeira pelo excelente sexto lugar na classificação feminina e primeiro lugar entre as atletas portuguesas. É notável a sua evolução e aprendizagem ao longo dos últimos meses. Com método e alguma sorte ainda vai muito longo no Trail Running. A segunda pela perseverança e capacidade para ultrapassar os 115 Km em mais de 30 horas. Eu, por experiência própria, sei que não é nada fácil.

RPF
O Rui Pedro Julião a conquistar um fantástico 3ºLugar no seu escalão.

O Rui Pires, o Lourenço Bray e o Eduardo Pinto, que partiram com o sonho de chegar a Machico, mas que por motivos diversos foram forçados a abandonar a prova. Todos eles têm a certeza que num próximo ano irão de novo ao MIUT e vão chegar ao fim e, pessoalmente, não tenho nenhuma dúvida disso.

O Rui Pedro Julião e o Luís Roque, o primeiro por ter terminado em terceiro lugar no seu escalão, depois de tantas peripécias com o voo para o Funchal. É um verdadeiro exemplo para todos nós. O Luís porque foi o último atleta a cruzar a meta, com mais de 31 horas de corrida, a mostrar toda a fibra e coragem para chegar ao fim. Igualmente um verdadeiro exemplo para todos.

A todos os outros, muitos parabéns pela vitória que é terminar o MIUT, e para o ano há mais!

Continuação de bons treinos e de boas aventuras!!!

 

MIUT 2016 – Race Preview

Com a entrada do MIUT no Ultra-Trail World Tour, o número de atletas de topo participantes na edição deste ano aumentou significativamente.

Infelizmente não tenho disponibilidade no momento para fazer uma Race Preview ao melhor estilo do Ian Corless , mas repare-se na lista de atletas presentes:

miut-pro-runner

Luis Fernandes a defender o título conquistado o ano passado, Armando Teixeira a tentar reconquistar o primeiro lugar que já foi seu, e um cartaz de nomes sonantes do Ultra Trail mundial como Sange Sherpa, Jordi Bes, Iker Karrera, Zack Miller, Tofol Castaner, Miguel Heras-Hernandez ou Antoine Guillon, entre muitos outros. A luta pelo pódio será cerrada e, certamente, muito interessante de acompanhar.

Já no escalão feminino conseguirá a Ester Alves defender o título conquistado em 2015? A 12ª do ranking mundial, Carolina Chaverot, foi à Madeira para dar luta. Ou será que a suíça Andrea Huser que tem aparecido em grande forma em corridas recentes vai conseguir chegar ao primeiro. Será uma luta a acompanhar com interesse, já que há ainda mais três ou quatro atletas que poderão intrometer-se na luta pelo primeiro lugar, como a Emilie Lecomte, a Mélanie Rousset, a Juliet Blancher ou a Lucinda Sousa que venceu em 2014. Haverá ainda lugar para a Sofia Roquete, recente vencedora do UTAX, se afirmar no meio destas estrelas? Vamos aguardar e ver o que acontece.

Entretanto partilhem por aqui quais os vossos favoritos para o pódio desta edição do MIUT. Não há prémios para os apostadores mas haverão, pelo menos, momentos de boa disposição.

Continuação de bons treinos e de boas aventuras!!!